domingo, 31 de julho de 2011

QUE A DEMOCRACIA SEJA SOBERANA.


O ateniense Clístenes
DEMOCRACIA, palavra derivada do GREGO, que significa GOVERNO DO POVO, e foram os gregos, povo iluminado, terra dos filósofos e de grandes políticos que legaram à posteridade este  sistema surgido em atenas por volta de 600 A.C.
Clístene considerado o pai da democracia ateniense,  juntamente com o reformador Sólon e o estadista Péricles, legaram à posteridade as bases da liberdade política e de um sistema que tem possibilitado  que possamos desfrutar da maior das riquezas e benesses que o homem pode almejar: a liberdade.


Ora, a quem interessa  o desmantelamento das  novas lideranças que espontaneamente vão surgindo na esteira deste novo Brasil? “Interessa aos poucos “caciques” que foram pinçados aos píncaros da glória em um tempo imemorial, mas que lutam para se manterem firmemente agarrados ao poder que tudo fazem para não permitirem que exista alternativas  aos de “sempre,” a exemplo de” Sarney" no Senado e dezenas de pseudos caciques que existem nos estados e nos municípios por este Brasil afora.
Penso que é extremamente danoso ao povo e as instituições democráticas, que presos  a pseudos lideres "salvadores", não conseguem alternar os que irão assumir o poder.
Deveria ser aprovada no congresso, Lei que proibisse que os detentores de cargo eletivo a nível executivo, tivessem a oportunidade de pleitearem a reeleição, pois nisto esta a raiz da corrupção, do engodo e da parafernália de bajuladores lotado como "assessoria de imprensa", cujo único propósito é o de enganar o povo com bonitas propagandas, dizendo loas daquele que momentaneamente "manda" e passa a gostar tanto de mandar que nunca mais quer deixar o poder.
É salutar que exista a mudança, pois somente ela permite que o poder seja arejado com novas idéias e propósitos, que não permita  surgimento de caciques que pensam serem os "donos do  País, Estado e do Município", inclusive que pensam que mandam em tudo e todos e que o povo não tem o direito de expressar o seu descontentamento e emitir opiniões contrárias aquele que está no "trono", sem ter medo da vingança malígna.
O efeito nefasto da reeleição é que quando o eleitor cansado de sofrer consegue destronar um cacique, esta elegendo outro que mal toma posse já pensa em ser o novo dono da cidade, e nova corriola de bajuladores e estrategos se apossam da coisa pública e fazem de conta que não sabem mais a diferença entre uma e outra.
Que o povo tenha o sagrado direito de escolher sem se sentir ameaçado pelos vingadores e do "castigo" por ter feito nova escolha, pois este é o pressuposto básico da democracia, e  única garantia que o eleitor não será eternamente enganado pelos falsos profetas que se arvoram o poder dos deuses e tentam passar a mensagem que fora deles não há salvação e nem vida inteligente.
Que  os eleitores de Machadinho se espelhem nos diversos municípios de Rondônia onde algumas "famílias" tomaram  o poder por muitos anos e vejam  quão nefasto foi o resultado para o município e para o povo.
Que em 2012, os nossos eleitores tenham cinco, seis ou mais opções de escolha ao executivo, pois somente assim o voto vai ser dado com  convicção a partir das mais diversas  propostas. Que assim seja.
Ps. que a liberdade de expressar as idéias e que imprensa seja sempre livre, soberana e imparcial, pois somente assim a sociedade cresce e todos poderão usufruir dos bons frutos a serem  colhidos.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

BOMBA! A COISA ESTÁ PRETA IGUAL A CÔR DA BLINDADONA!


Quase 200 mil
BLINDAGEM DE CARRO LEVA MP DE RONDÔNIA A PEDIR INDISPONIBILIDADE DE BENS DE PREFEITO
O Ministério Público de Rondônia ingressou com ação civil pública, com pedido de liminar, pedindo a indisponibilidade de bens do prefeito de Machadinho do Oeste, Mário Alves da Costa, em razão de irregularidades no processo de compra com dinheiro público de um veículo Toyota blindado, no valor de R$ 192 mil. Também é réu na ação o secretário municipal de Administração e Fazenda, Admilson Ferreira dos Santos; o pregoeiro Dário Geraldo da Silva e a empresa Nissey Motors Ltda.

A Promotoria pede que seja declarada liminarmente a indisponibilidade dos bens dos citados, em caráter solidário, até o dobro do valor do contrato (R$ 384 mil), como forma de assegurar desde já a efetividade do pedido e evitar dilapidações patrimoniais em casos como este, após a ciência do curso de ação ressarcitória contra os responsáveis pelo ato ilícito.

A ação foi motivada em razão da cassação da liminar concedida em cautelar preparatória, o que na prática a inutilizou, que visava sustar o pagamento da compra do veículo, ato já cumprido pelos réus da ação. Assim, entende a Promotoria de Machadinho do Oeste, resta, de fato, a indisponibilidade dos bens como forma de assegurar o cumprimento de eventual condenação.

De acordo com a Promotoria, os envolvidos na compra do veículo violaram os princípios da Administração Pública da legalidade, impessoalidade, moralidade e eficiência, elencados na Constituição Federal. Violaram a legalidade porque desobedeceram aos comandos constitucionais que determinam a prioridade absoluta à infância e à juventude e primazia à educação e à saúde. Desobedeceram ainda à norma que regulamenta o processo licitatório de pregão quando publicaram errata do edital, e, posteriormente, adendo esclarecedor modificando completamente o objeto do certame com apenas três dias corridos de antecedência da sessão de recebimento das propostas, quando a lei exige, no mínimo, oito dias úteis de interstício entre a publicação e o recebimento.

O princípio da impessoalidade também foi violado porque o processo de compra do veículo teve o fim de atender aos interesses pessoais do prefeito, que pretendia adquiri-lo com dinheiro público por pura questão de vaidade. E, mesmo tendo conhecimento dessa finalidade, o secretário municipal da Fazenda e o pregoeiro também agiram para consecução da compra do veículo o mais rápido possível. Os atos praticados pelo prefeito e seus assessores configuram, de acordo com a Promotoria, ato de improbidade administrativa tipificado nos artigos 10 e 11 da Lei 8.429/92. As irregularidades no processo licitatório para compra do veículo também beneficiaram a Nissey Motors.

domingo, 24 de julho de 2011

O INVERNO DE NOSSO DESALENTO!

Por Lya Luft.

Não há como não ver, escutar, comentar: a ponta do iceberg, a ponta do novelo da realidade que finalmente começa a se desvendar, a imprensa divulga, os brasileiros comuns, como eu, encaram assustados - pois ela comanda nosso presente e futuro, o bolso a esperança. Nos bastidores da vida pública, um fervilhante mercado persa de cargos, dinheiros e favores do qual não temos idéia.
Pois nesse teatro ou circo todos correm a se proteger, a preservar a s últimas ilusões da platéia, e a defender seus feudos não muito limpos. Havia muito eu andava perplexa; agora, começo a sentir aquele profundo desalento do qual falou um político honrado, antes de se recolher à vida particular, para pouco depois subitamente morrer. O coração não agüentou, imagino. Deve ser grande, dolorosa, a solidão dos honestos no meio público. Os honrados existem, mas hão de nadar penosamente contra uma correnteza poluída  _ objeto de preconceito dos seus pares, olhados como ameaça: o que eles pensam? Achando-se melhores do que nós? E se forem nos dedurar?
E nós, do lado de fora, que pagamos à conta, que armamos o circo, carregamos a lona e as gambiarras, enfrentamos as feras, levamos nas costas até o elefante: e nós? Quem nos perguntou quem nos pediu licença para organizar esse melancólico espetáculo, que transcorre em meio-silêncio e meia-luz? Que circo. Que teatro é esse, causando desorientação nossa, falta de idealismo nos jovens, e que devia ser escondido das crianças como pornografia?
Quem lhes dá força, quem os protege? Algum será devidamente punido - ou vai fingidamente se recolher para reaparecer  em outro cargo igualmente poderoso, igualmente facilitador de ganhos escusos? Enquanto  nós, crédulos ou omissos, acreditamos em ganhar a vida e sustentar a família com o suor do nosso rosto, o desgaste do nosso corpo, a perda da nossa vida, o esforço da nossa inteligência.
Sim, nestes dias eu sinto mais que o frio do clima, o gelo do desalento. De  não acreditar que vá ocorrer uma grande faxina, uma real limpeza, alguma solução ou verdadeira melhora, um grande avanço em direção à honestidade. Pois "transparência" se tornou uma palavra banalizada e vazia, sem valor, quando tudo é obscurecido para favorecer as ações na sombra. Talvez, para ser algo real, essencial e radical, fosse preciso mudar tudo. Quase tudo. A cena, os atores, as falas, até a platéia. As coxias, os bastidores, teriam de ser varridos e abertos ao público. O público teria de prestar atenção, reagir, aplaudir ou renegar. Nunca relevar. Demitir muita gente do quadro de seu respeito e confiança. E tamanha mudança causa medo e insegurança.
Uma grande transformação seria possível com informação para começar, que vem de uma educação eficiente, e leva tempo. Assim se fazem mudanças com ordem, calma, Inteligência, vontade. Mas eu, neste frio que me assola, receio que o espetáculo apenas continue: trocados atores e nomes ou más caras, o tom e algumas falas, recolocadas as luzes o indevido oculto atrás de papelão pintado, e toca em frente, o teatro, o circo. E nós, omissa ou submissa platéia, continuaremos aplaudindo mesmo sem entender direito, ofuscado pela luz que vem do alto, ainda levando em nossas doloridas costas os paus, as lonas, até o elefante.
A solução poderia ser um desalento criativo, produtivo, ativo, que agisse para limpar o que está sujo e nos humilha, expor o que é duvidoso e nos envergonha, mudando, sabe Deus como, o que nos rouba a dignidade enquanto explora a indecisão de quem não quer ver, para ter de crer.

sábado, 23 de julho de 2011

ESTOU DE LUTO!

Dia 23 de julho de 2011, após muitos anos de sofrimento e de lutas contra um sarcoma,(câncer de pele) faleceu aos 70 anos a minha genitora.
Mulher decidida, lutadora aguerrida, criou cinco filhos às duras penas. Sobrevivente dos tempos duros que reinavam no norte do Paraná, vitima de doenças tropicais infinitas, aliadas a pobreza que reinava naqueles primórdios, onde não havia energia elétrica, água encanada, asfalto, médicos, farmácias, rádio, televisão, nada, a não ser as dificuldades. A luta diária era árdua, pois tinha que cuidar da prole com o que tinha às mãos, fazer a comida em fogão à lenha, lavar as roupas na beira do riacho, passar as roupas com o famoso ferro à brasa etc. Mas foi uma mãe protetora, que nunca deixou os seus filhos andarem com um rasgado sequer nas roupas, e muito menos com qualquer resquício de sujeira,   isto em uma época que não havia sabão em pó, amaciantes ou detergentes. Nós os filhos fazíamos o sabão caseiro, a base de vísceras de animais e soda para que ela pudesse lavar as roupas e tomarmos o banho diário.
Lutava como uma fera para defender os filhos, mulher que com um ovo sabia fazer uma omelete para dividir  por sete e ninguém ficar com a sensação que não tinha se alimentado.
Mas cumpriu a sua trajetória neste mundo e após um longo sofrimento que a prostou por um ano em cima de uma cama sem falar uma única palavra e sem reclamar da situação, aproveitando o tempo para falar com o criador, pois a mesma rezava ou orava o que quer dizer a mesma coisa: falar com o criador, e falou sempre pedindo pelos seus e lutava pela vida até que hoje serenamente como um desfalecer do mais suave dos sonos o seu espírito já livre das amarras da carne e dos sofrimentos que a vida nos imputa, voou livre e retornou como um sopro para aquele que um dia lhe deu. De graça recebeu com graça devolveu.
Minha mãe perdoe pelas vezes que não te compreedi, pois sei que você somente queria o melhor para os seus filhos, netos e bisnetos. Que o criador não olhe os erros se os teve, mas todas as suas boas obras e te receba   para  o merecido descanso eterno. Em paz chegou ao mundo em paz partiu!

quinta-feira, 21 de julho de 2011

SESSÃO SOLENE NA CÂMARA


Ontem a câmara de vereadores de Machadinho, atendendo pedido dos Vereadores Ezequiel Junior e Amauri Valle, realizou sessão solene em homenagem aos 50 anos da UDV, União do Vegetal, conhecido popularmente como chá do mariri.
O plenário  estava lotado de membros e de pessoas que tem um grande respeito pela atividade espiritual e social promovida pelos participantes. Em sua saudação o vereador Amauri Valle, disse que foi profícua e boa a semente planta pelo fundador; o seringueiro Gabriel, conhecido como Mestre Gabriel. Nestes 50 anos, a pequena comunidade surgiu no seio da floresta amazônica,  cresceu e fez muitos adeptos pelo caminho, pois hoje somam mais de 30 mil, espalhados pelo Brasil inteiro, Estados Unidos e Europa.
Com o lema Paz, Luz e Amor, a UDV, leva a mensagem da boa vontade aos homens e colabora para que este mundo possa ser um lugar melhor para se viver.
Parabéns aos homens e mulheres que pertencem a UDV, e que  a Luz da verdade continue espargindo os seus raios de Paz, levando a todos os homens a mensagem do amor universal.
Vereador Amauri saudando os membros da UDV pelos 50 anos,


terça-feira, 19 de julho de 2011

O GRITO ROUCO DO POVO CANSADO DE PAGAR E NADA RECEBER EM TROCA.

O povo de Santa Catarina, indignado com o projeto dos deputados, que patrocinaram uma emenda a constituição aprovada e conhecida como PEC 58, que aumenta o número de veradores na Câmaras Municipais, e diminui o repasse financeiro, que para o municipios até 50 mil habitantes, era de 8% da Receita Corrente, e baixou para 7%, o que para um municipio como Machadinho do Oeste, equivale a aproximadamente R$ 1.300.000,00 ( hum milhão e trezentos mil reais)anual para a manutenção do legislativo municipal com toda a sua estrutura inclusive os investimentos a serem realizados.
Mas como muitos deputados e Senadores, alem de governadores, que tem no vereador um cabo eleitoral de luxo e a baixo custo, sem se importar com a realidade e com os anseios do povo, aumentaram a número de Edis que no brasil chegará a aproximadamente 60 mil.

Machadinho do Oeste passará dos atuais 09 vereadores para 13 ( treze) na próxima legislatura, e para 15 assim que o municipio alcançar a marca de 50 habitantes +1, o que certamente em pouco contribuirá para a melhoria da sociedade ou da análise dos projetos que tramitam por esta casa de Leis. O brasil precisa de menos vereadores, menos secretário titular e adjuntos, de menos portariados intupindo os corredores das prefeituras, das câmaras de vereadores, das assembléias legislativas, dos palácios de governos, da câmara federal e do senado, e de mais técnicos, professores especializados e valorizados, de mais servidores públicos com melhor qualificação através de cursos e treinamentos, de melhores salários e e mais cobrança de resultados, e como a Lei aprovada nesta casa que autorizou o executivo ao pagamento dos funcionários da secretaria de obras com base na produtividade individual e do grupo. Agora  quem trabalha ganha, e quem não trabalha é cobrado pelos colegas, pois o ganho vai depender do desempenho de todos em prol da comunidade.
 Porque também não pagar médicos e enfermeiros pela qualidade e quantidade de pessoas atendidas? porque não pagar professores pela qualidade do aprendizado dos seus alunos e da dedicação a causa do ensino, além de receber pelos méritos individuais, receber também pelo mérito do grupo, pois ai quem sabe teremos menos diretores de escolas indicados por mera afinidade política, secretários que só vivem vijando e não produzem nada, prefeitos e vereadores que não sabem para que mesmo foram empossados nos respectivos cargos, sem falar em deputados estaduais federais e senadores.








segunda-feira, 18 de julho de 2011

50 Anos a UDV - União do Vegetal.


Em Porto Velho, no ano de 1968,  a União do Vegetal foi registrada inicialmente como “Associação Beneficente União do Vegetal”, tendo um registro posterior, de junho de 1971, com seu nome completo atual: Centro Espírita Beneficente União do Vegetal. Desde então, a UDV utiliza oficialmente esta denominação. Portanto, com base nesse histórico, esta instituição detém o legítimo direito de ser chamada de “União do Vegetal”. O uso desse nome por grupos ou sociedades não vinculadas à estrutura deste Centro, simplesmente desconsideram ou ainda desconhecem esta origem histórica.

Nesta quarta-feira dia 20 de julho, à partir das 20:00hs a Câmara Municipal estará realizando uma Sessão Solene em homenagem aos 50 Anos do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal. Todos estão convidados a participar e conhecer um pouco mais sobre esta sociedade. A União do Vegetal foi instituída por José Gabriel da Costa, o Mestre Gabriel, em 22 de julho de 1961, na floresta amazônica, nas fronteiras do Brasil com a Bolívia, portanto a UDV é uma religião genuínamente brasileira.  
Fonte: ezequiel-junior.blogspot.com

Acesse: http://www.udv.org.br/ e saiba tudo sobre essa religião.

domingo, 17 de julho de 2011

APRECIAÇÃO DAS COISAS.

Benjamim Franklin - Estadista americano (1706-1790)


Um dos maiores estadistas americano
  Quando eu tinha sete anos, meus amigos, por um dia de festa, encheram os meus bolsos com moedas de cobre. Corri a um bazar, onde se vendiam brinquedos, mas no  caminho me agradei de tal forma com o som de uma apito que levava um outro menino, que incontinenti lhe propus a compra do pequeno objeto e por ele paguei todo o dinheiro que tinha comigo. Votei logo para casa, assoprando meu apito, encantado com o brinquedo, mas como é de supor, azucrinando os ouvidos de toda a minha família. Meus irmãos, minhas irmãs, meus primos, ao tomarem conhecimento da compra que eu fizera, disseram-me que eu pagara pelo apito quatro vezes mais do que realmente valia e me indicaram a infinidade de coisas que eu poderia ter comprado com o trôco, no caso de haver pago pelo

sábado, 16 de julho de 2011

MATÉRIA JORNALISTICA QUE ENFURECEU O DEPUTADO.

Matéria publicada no jornal folha de rondônia em 14/07/2011 

Prefeito convive com o medo da morte

Mandante de crime não é identificado e o prefeito Marinho da Caerd fica sem segurança


Policial, Prefeito e Sec. Saúde

Impedido pela Justiça de utilizar um veículo SW4 blindado adquirido pelo município, o prefeito de Machadinho do Oeste, Mario Alves da Costa (PV), o Marinho do Caerd, convive com o medo de ser assassinado. Há um ano ele foi ferido em um atentado e até hoje o mandante não foi identificado pela Polícia, por isso decidiu adquirir o veículo blindado.
O policial civil Francisco Fabrício da Silva Santos, acusado de integrar um grupo de extermínio, foi apontado com autor dos disparos, mas posteriormente outros supostos envolvidos na tentativa de assassinato voltaram atrás nas declarações e as investigações oficialmente voltaram à estaca zero.
Em julho de 2010 uma caminhonete da prefeitura, que não era blindada, era conduzida por Marinho quando foi alvejado por quatro tiros de revólver calibre 38, disparados por um motoqueiro. Uma das balas atingiu o braço do prefeito. Ele conseguiu escapar porque em vez de acelerar e tentar ultrapassar a moto resolveu frear e engatar a ré. O matador de aluguel não esperava essa reação.
As investigações ficaram “patinando” durante um bom tempo, porque o policial Fabrício, posteriormente acusado de ter sido o autor dos disparos, era um dos encarregados de apurar o ocorrido. Enquanto o prefeito dizia suspeitar de pessoas envolvidas em uma licitação para contratação de ônibus para transporte escolar, a Polícia sustentava a tese de crime passional.
Após a prisão do policial Fabrício sob a acusação de estar envolvido em outros crimes, aparentemente o atentado contra o prefeito começou a ser elucidado. O padeiro Diony Dutra Silva Júnior teve um desentendimento com quatro pessoas. Retirou-se do local e voltou com uma pistola 765 e um revólver calibre 38, disparando contra os desafetos. Preso, disse que havia conseguido as armas com Fabrício.
No inquérito, Diony Júnior contou que Fabrício foi contratado para assassinar o prefeito por R$ 15 mil. Afirmou, ainda, que o policial também poderia optar em ter um cargo comissionado na prefeitura, após a morte de Marinho da Caerd, onde receberia R$ 2 mil por mês.
Marinho disse estar claro que a tentativa de assassinato ocorreu por ele ser prefeito e gerir recursos públicos. Por isso considerou justo que o município comprasse a SW4 blindada.

Problemas na área política

O prefeito Marinho da Caerd explicou que teve alguns problemas logo que assumiu o cargo e teve que abrir licitação para alugar ônibus destinados ao transporte escolar. Pessoas ligadas ao vice-prefeito e ao policial civil Francisco Fabrício da Silva Santos adquiriram diversos veículos velhos e participaram do certame. O Ministério Público agiu o contrato foi suspenso.
“Fiquei surpreso, porque não sabia que isso aconteceria. O edital foi reformulado, para que somente ônibus mais novos pudessem ser alugados. Depois comecei a ter muitos problemas”, disse Marinho.

"Inicialmente os problemas enfrentados pelo prefeito foram apenas políticos. O vice-prefeito se aliou ao maior adversário de Marinho da Caerd, o então presidente da Assembléia Legislativa, deputado Neodi Carlos (PSDC). Os ataques verbais começaram.".

Ocorre que posteriormente a onda de crimes aumentou em Machadinho e ele começou a temer pela própria vida. Um vereador foi assassinado com um tiro de espingarda e dois policiais militares foram executados com tiros de fuzil. Um grupo de menores também foi executado. Testemunhas disseram que chegaram algumas pessoas armadas e os garotos se deitaram no chão. Dois foram mortos com tiros na cabeça, ainda deitados. Um terceiro tentou correr, mas também foi morto. Isso levantou suspeita em relação ao grupo de extermínio. Bandidos não se deitam quando chegam outros marginais.

Policiais mortos a tiros de fuzil

O assassinato dos policiais militares: Nino e Rondinelli, de Ji-Paraná, e Noé Alcântara Barbosa Júnior, de Porto Velho, durante o expediente chocou Machadinho do Oeste. Eles estavam na viatura, quando foram abordados por cinco criminosos armados com fuzis e pistolas 40 e 380, revólveres e uma espingarda calibre 12.
Testemunhas informaram que dois homens que estavam na carroceria de uma caminhonete L-200 preta começaram a atirar contra os PMs, que não tiveram qualquer chance de defesa. Ainda conforme as testemunhas, um homem que estava parado na calçada também passou a disparar contra os militares.
O policial que estava no banco de trás da viatura conseguiu correr para um posto de combustíveis e foi perseguido pelo bandido que estava na calçada, aguardando o atentado. O PM atirou contra o criminoso e o teria alvejado. O bandido foi resgatado pelos comparsas que estavam na caminhonete. A quadrilha fugiu rumo ao município de Cujubim. O crime até hoje não foi desvendado.

Atentado

No caso do prefeito Marinho da Caerd, o início das investigações aponta que os pistoleiros haviam falhado na primeira tentativa, mas estavam de posse de um fuzil para executar o crime quando aconteceram algumas prisões. Marinho ainda estaria vivo porque os criminosos não tiveram tempo de utilizar o fuzil.
Apesar do risco, ele afirmou que não permitirá licitações fraudulentas no município. Marinho da Caerd adiantou que é preciso ter cuidado redobrado enquanto o mandante não estiver na cadeia. Mesmo assim, ele passa a maior parte do tempo trabalhando sem proteção, mantendo a SW4 recolhida, como foi determinado pela Justiça.

Cidade tem fama de ser violenta

Machadinho do Oeste começou a ser conhecida como uma cidade perigosa depois que grandes quantidades de droga começaram a ser apreendidas no município. Como se não bastasse, aparentemente pistoleiros começaram a agir na região. Algumas execuções, como a de dois policiais militares, passam à impressão de que um grupo organizado está instalado na cidade.
Marinho da Caerd explicou que pediu proteção à Polícia. Depois disso, passou a andar acompanhado por um policial militar. Ocorre que o efetivo em Machadinho é pequeno, por isso muitas vezes o policial é chamado para atender alguma ocorrência, deixando o prefeito desprotegido.
“Não posso parar de trabalhar enquanto espero que seja descoberto quem mandou me matar. O jeito é prosseguir o trabalho, apesar do risco. Mas reconheço que a situação é muito complicada”, destacou.

Depoimentos foram modificados em Juízo

Depois que os depoimentos foram colhidos, suspeitos de terem participado do atentado contra a vida do prefeito decidiram mudar o depoimento em juízo. Afirmaram que estavam tentando um acordo com o delegado que investigava o caso, por isso acusaram o policial civil Francisco Fabrício da Silva Santos, que disseram ser “gente boa”.
O policial só não foi solto porque é acusado de envolvimento em dois outros crimes. Ele teria assassinado com tiros nas costas um funcionário do Banco do Brasil e também teria tramado contra a vida da própria esposa. Ele estaria com problemas conjugais, por isso teria encomendado o assassinado da mulher.
Ela viajaria no carro da família para Guajará-Mirim. O telefone do policial Fabrício havia sido grampeado com autorização judicial. Na interceptação telefônica, ele foi gravado pedindo a um homem que atirasse na esposa durante a ida para Guajará, mas que tivesse o cuidado de não atingir a filha. Antes que o crime fosse consumado, o policial civil foi preso.
Agora o policial civil foi inocentado pelos demais suspeitos de terem participado da trama para matar o prefeito Marinho da Caerd. Por esse crime ele já poderia ter sido liberado da prisão, mas como é suspeito de estar implicado em dois outros, permanece recolhido.

Outro policial

Como se não bastasse, há um policial militar acusado de ser cúmplice de Fabrício. Ele nem chegou a ser preso, porque não houve elementos suficientes para isso.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

A dura vida de um secretário de gabinete.

Prefeito (cabisbaixo) Vereadores Ezequiel e Amauri, conversando com Drs. Anderson, Renato e Gilberto do MP.

Vereador Amauri e Deputado Neodi Carlos
Como gosta de dizer um radialista pago com dinheiro do povo. É uma vergonha ter que entupir a justiça para pedir direito de resposta de verdades ditas que homens públicos que não gostam de ouvir verdades. Bem pedir direito de resposta e processar vereador, diretora de rádio, radialista, sogra de vice, cabo eleitoral e ameaçar com processo quem ousar falar sobre o trabalho de secretários, principalmente os que abandonaram os que foram eleitos e abandoram os seus eleitores virou moda na atual administração. Bem os advogados do Deputado devem estar se preparando porque certamente o secretário de gabinete, cuja função é solicitar cópia de programa jornalístico, alem de secretários que gosta de pedir cópia de pronunciamento de vereador feito em tribuna. Deve estar pronto ofício do gabinete endereçado a radio Hobi FM 97, aquela que fica na esquina em frente ao banco do Brasil, caso  não localize o endereço para protocolar o pedido de cópia do programa em que o deputado falou ao povo e que será usado  para entrar com uma ação pedindo direito de resposta. Chupa essa manga, que eu quero ver, afinal esta administração não vai deixar sem resposta mais nada. É  bom o prefeito se preparar, por que o deputado vai dar o direito de resposta e vai pessoalmente apresentar o programa  para que o alcaide local possa se expressar com tranquilidadade, respondendo a todas as observações do deputado. Seria caso de chorar se não fosse motivo de riso. Realmente machadinho esta precisando muito de segurança, agora precisa de segurança contra este povo que fugiu dos bancos escolares ou são muito mal assessorado e pensam que são donos do município e nós todos os demais principalmente os vereadores, não os variadores ou os verilhiadores, somos um bando de otários que devemos render continência quando passarmos em frente a um órgão público, e nunca, jamais questionar qualquer ato do executivo, se não tiver afim de ser processado. Não se iludir com a cabeça baixa do prefeito, certamente está maquinando algo, principalmente em como não ser fiscalizado pela câmara de vereadores, que aliás como se dizia no inicio do mandato: "vou mostrar como se governa sem ajuda de deputados, governador, senador, vereadores, vamos governar com o minitério público".




segunda-feira, 11 de julho de 2011

1º LEILÃO DIREITO DE VIVER!

Carreta hospital que virá à Machadinho atender a população.

Em uma iniciativa da Loja Maçônica Pedreiros de Machado nº 27, Machadinho do Oeste irá realizar o primeiro Leilão Beneficente em prol do hospital de câncer de Barretos. O leilão tem por finalidade arrecadar fundos para contribuir  com a manutenção desta importante obra humanitária dedicada a cuidar gratuitamente da saúde de todos os brasileiros indistintamente, não se olhando a cor, religião, raça, idade ou condições sócio-econômica. Lá todos são tratados com dignidade e respeito à dor e fragilidade do homem perante a possibilidade da morte. No hospital do câncer de Barretos não existe doente "terminal", existe seres humano que necessitam de carinho, atenção e tratamento médico. Lá este ser fragilizando encontra o tratamento digno e condizente.
Por isto estamos empenhados nesta campanha solidária em prol deste magnífico projeto que salva muitas vidas. Você é parte fundamental para o sucesso desta primeira de muitas campanhas.
Qualquer contribuição será aceita com o maior carinho, não importa se você só tem uma moeda de 0,10 centavos e quiser doar ela será recebida com carinho e leiloada com a mesma dedicação e empolgação que daremos a  valiosa das doações.
Os cidadãos de Machadinho já doaram no dia do lançamento da campanha,150 bezerros/as, e muitos outros objetos para esta causa. Hoje já contamos com aproximadamente 200 cabeças de gado, burros, mulas, cavalos, pônei, patos, perus, galinhas, porcos, carneiros, tijolos, cofrinho de um menino de 7 anos que se sensibilizou com a causa, uma conjunto de panos de pratos pintados por duas meninas de 10 e 11 anos que também se sensibilizaram, além de doação em  dinheiro e muitos voluntários que estão angariando doações e colocando o seu tempo a disposição no dia do leilão.
Qualquer quantia que você queira doar, tudo, absolutamente tudo será leiloado e o valor  entregue  ao hospital do câncer de Barretos.
Em função desta iniciativa, já conseguimos  agendar para Machadinho do Oeste a carreta hospital, que deverá chegar a nosso município lá pelo final de outubro com a missão de fazer exames preventivos de próstata, colo de útero, pele etc. Se você quer fazer um exame preventivo, aguarde que dentro em breve estaremos iniciando o cadastramento dos interessados.
Somente em 2010 o hospital atendeu 192 moradores de Machadinho , sendo sete com intervenções cirúrgicas de grande complexidade.
Vereador Amauri, Mestre de Cerimonias no  lançamento da campanha em prol do hospital de câncer de Barretos.

domingo, 10 de julho de 2011

Carta do Zé agricultor!

Agricultor suando a camisa para produzir.
Luis,
Quanto tempo. Sou o Zé, seu colega de ginásio, que chegava sempre atrasado, pois a Kombi que pegava no ponto perto do sítio atrasava um pouco. Lembra né, o do sapato sujo. A professora nunca entendeu que tinha de caminhar 4 km até o ponto da Kombi na ida e volta e o sapato sujava.
Lembra? Se não, sou o Zé com sono... hehe. A Kombi parava às onze da noite no ponto de volta, e com a caminhada ia dormi lá pela uma, e o pai precisava de ajuda para ordenhá as vaca às 5h30 toda manhã. Dava um sono. Agora lembra né Luis?!
Pois é. Tô pensando em mudá aí com você.
Não que seja ruim o sítio, aqui é uma maravilha. Mato, passarinho, ar bom. Só que acho que tô estragando a vida de você Luis, e teus amigos aí na cidade. Tô vendo todo mundo falá que nóis da agricultura estamo destruindo o meio ambiente.
A dura vida no campo para produzir o leitinho de cada dia.
Veja só. O sítio do pai, que agora é meu (não te contei, ele morreu e tive que pará de estudá) fica só a meia hora aí da Capital, e depois dos 4 km a pé, só 10 minutos da sede do município. Mas continuo sem Luz porque os Poste não podem passar por uma tal de APPA que criaram aqui. A água vem do poço, uma maravilha, mas um homem veio e falô que tenho que fazê uma outorga e pagá uma taxa de uso, porque a água vai acabá. Se falô deve ser verdade.
Pra ajudá com as 12 vaca de leite (o pai foi, né ...) contratei o Juca, filho do vizinho, carteira assinada, salário mínimo, morava no fundo de casa, comia com a gente, tudo de bão. Mas também veio outro homem aqui, e falô que se o Juca fosse ordenhá as 5:30 tinha que recebê mais, e não podia trabalhá sábado e domingo (mas as vaca não param de fazê leite no fim de semana). Também visitô a casinha dele, e disse que o beliche tava 2 cm menor do que devia, e a lâmpada (tenho gerador, não te contei !) estava em cima do fogão era do tipo que se esquentasse podia explodí (não entendi ?). A comida que nóis fazia junto tinha que faze parte do salário dele. Bom, Luis tive que pedi pro Juca voltá pra casa, desempregado, mas protegido agora pelo tal homem. Só que acho que não deu certo, soube que foi preso na cidade roubando comida. Do tal homem que veio protege ele, não sei se tava junto.
Na Capital também é assim né, Luis? Tua empregada vai pra uma casa boa toda noite, de carro, tranquila. Você não deixa ela morá nas tal favela, ou beira de rio, porque senão te multam ou o homem vai aí mandar você dar casa boa, e um montão de outras coisa. É tudo igual aí né?
Mas agora, eu e a Maria (lembra dela, casei ) fazemo a ordenha as 5:30, levamo o leite de carroça até onde era o ponto da Kombi, e a cooperativa pega todo dia, se não chove. Se chove, perco o leite e dô pros porco.
Té que o Juca fez economia pra nóis, pois antes me sobrava só um salário por mês, e agora eu e Maria temos sobrado dois salário por mês. Melhorô. Os porco não, pois também veio outro homem e disse que a distancia do Rio não podia ser 20 metro e tinha que derruba tudo e fazer a 30 metro. Também colocá umas coisa pra protegê o Rio. Achei que ele tava certo e disse que ia fazê, e sozinho ia demorá uns trinta dia, só que mesmo assim ele me multô, e pra pagá vendi os porco e a pocilga, e fiquei só com as vaca. O promotor disse que desta vez por este crime não vai me prendê, e fez eu dá cesta básica pro orfanato.
O Luis, ai quando vocês sujam o Rio também paga multa né?
Agora, a água do poço posso pagá, mas tô preocupado com a água do Rio. Todo ele aqui deve ser como na tua cidade Luis, protegido, tem mato dos dois lado, as vaca não chegam nele, não tem erosão, a pocilga acabô .... Só que algo ta errado, pois ele fede e a água é preta e já subi o Rio até a divisa da Capital, e ele vem todo sujo e fedendo aí da tua terra.
Mas vocês não fazem isto né Luis. Pois aqui a multa é grande, e dá prisão. Cortá árvore então, vige!! Tinha uma árvore grande que murcho e ia morre, então pedi pra eu tirá, aproveita a madeira, pois até podia cair em cima da casa. Como ninguém respondeu aí do escritório que fui, pedi na Capital (não tem aqui não), depois de uns 8 mês, quando a árvore morreu e tava apodrecendo, resolvi tirar, e veja Luis, no outro dia já tinha um fiscal aqui e levei uma multa. Acho que desta vez me prende.
Tô preocupado Luis, pois no rádio deu que a nova Lei vai dá multa de R$ 500,00 a R$ 20.000,00 por hectare e por dia da propriedade que tenha algo errado por aqui. Calculei por R$ 500,00 e vi que perco o sítio em uma semana. Então é melhor vendê, e ir morá onde todo mundo cuida da ecologia, pois não tem multa aí. Tem luz, carro, comida, rio limpo. Olha, não quero fazê nada errado, só falei das coisas por ter certeza que a Lei é pra todos nóis.
E vou morar com vexeis. Mais fique tranqüilo, vou usá o dinheiro primeiro pra compra aquela coisa branca, a geladeira, que aqui no sítio eu encho com tudo que produzo na roça, no pomar, com as vaquinhas, e aí na cidade, diz que é fácil, é só abri e a comida tá lá, prontinha, fresquinha, sem precisá de nóis, os criminoso aqui da roça.
Até Luis.
Ah, desculpe Luis, não pude mandar a carta com papel reciclado, pois não existe por aqui, mas não conte até eu vendê o sitio.

sábado, 9 de julho de 2011

Presente de Deus para as Mulheres.

 Deus privilegiou as mulheres desde o começo.
1. Como se chama um homem inteligente, sensível e bonito?
R.: Boato.
2. O que deve fazer uma mulher quando seu marido corre em ziguezague pelo jardim?
 R.: Continuar atirando.
3. Por que os homens não têm período de crise na idade madura?
R.: Porque nunca saem da puberdade. (Absolutamente verdade!!!)
4. Qual é o ponto comum entre os homens que freqüentam bares para solteiros?
R.: Todos eles são casados. (verdade tbm)
5. Como um homem chama o amor verdadeiro?
R.: Ereção.
6. Por que as mulheres não querem mais se casar?
R.: Porque não é justo. Imagine, por causa de 100 gramas de lingüiça ter que levar o porco inteiro.
7. Qual a semelhança entre o homem e o microondas?
R.:Aquecem em 15 segundos. (Boa!)
8. Qual a semelhança entre o homem e o caracol?
R.: Ambos têm chifres, babam e se arrastam. E ainda pensam que a casa é deles.
9. Por que não existe um homem inteligente, sensível e bonito ao mesmo tempo?
R.: Porque ele seria mulher.
10. Quando um homem mostra que tem planos para o futuro?
R.: Quando ele compra 2 caixas de cerveja. (Putz, perfeita!!!)
11. Por que mulheres casadas são mais gordas do que as solteiras?
R.: A solteira chega a casa, vê o que tem na geladeira e vai pra cama, a.
casada vê o que tem na cama e vai pra geladeira. (Esta é ótima!!!).
12. Como se chama uma mulher que sabe onde seu marido está todas as noites?
R.: Viúva. (Dezzzzzzzzzzzzzzzz)
13. O que disse Deus depois de criar o homem?
R.: Tenho que ser capaz de fazer coisa melhor (viu?)
14. O que disse Deus depois de criar a mulher? 
R.: A prática traz a perfeição...(aeeeeeeeee !!!!!)
E aí, quando Deus criou Adão e Eva, disse aos dois:
- Tenho dois presentes para distribuir entre vocês: um é para fazer xixi em pé e  Adão, ansiosíssimo, interrompeu, gritando:
- Eu! Eu! Eu! Eu!  Eu quero, por favor... Senhor, por favor, por favor, Sim?
Facilitaria-me a vida substancialmente! Por favor! Por favor! Por favor!
Eva concordou e disse que essas coisas não tinham importância para ela.
Então, Deus presenteou Adão.
Adão ficou maravilhado. Gritava de alegria, corria pelo jardim do Éden
fazendo xixi em todas as árvores.
Correu pela Praia fazendo desenhos com seu xixi na areia. Brincava de
chafariz. Acendia uma fogueirinha e brincava de bombeiro...
Deus e Eva contemplavam o homem louco de felicidade, até que Eva perguntou a Deus:
- E... Qual é o outro presente que será meu?
Deus respondeu:

O homem! ( Putz que verdade universal)

AGORA SAI O ASFALTO PARA ARIQUEMES.

Sexta feira, esteve em Machadinho do Oeste, Senhor Lúcio Mosquini  Secretário de Obras do governo Confúcio Moura, que veio acompanhado do deputado Neodi para anunciar um pacote de obras a ser realizado  em nosso município pelo governo do Estado.
As obras foram anunciadas em primeira mão pela Rádio FM 97, onde estiveram presentes além do Deputado Neodi e o Secretário Lúcio Mosquine, os vereadores Amauri Valle e Ezequiel Junior.
O Secretário em nome do Governado anunciou que já está sendo preparado o edital para licitação do asfato no trecho quinto BEC até Ariquemes que será dividido em 07 lotes  cujas obras terão inicio em abril de 2012 para termino no final de 2013. Até que enfim nos vamos poder se locomor com a tranquilidade, conforto e segurança que merecemos.
Além do asfalto, o governo através do projeto estradão iniciou as obras de manutenção da linha MA 28  até o QUATÁ e da RO 133 até dois de novembro, alem da MC 07 até o cujubim.
O vereador  Amauri cobrou do secretário a construção de uma ponte de concreto sob o Rio Machadinho na saida para a Linha Ma 28, no que o secretário se comprometeu em inciar o processo para fazer o levantamento geológio do leito do rio para poder preparar o projeto de engenharia e licitar a obra. Certamente logo teremos mais uma obra de envergadura para o nosso município.


quinta-feira, 7 de julho de 2011

Mundo melhor para os filhos, ou filhos melhores para o mundo!

Antigamente se ensinava e cobrava tabuada, caligrafia, redação, datilografia...
Havia aulas de Educação Física, Moral e Cívica, Práticas Agrícolas, Práticas
Industriais e cantava-se o Hino Nacional, hasteando a Bandeira Nacional antes de
iniciar as aulas,Cantava-se o hino à bandeira, respeitava-se os professores e os diretores.
Os pais apoiavam  os mestres  porque sabiam a importância do aprendizado,
- não do  diploma - como instrumento de inclusão social, política e econômica  na vida de seus filhos.
 E agora como vai a nossa sociedade? Faltam profissionais sobram diplomados.

Leiam o relato de uma Professora de Matemática:

Semana passada, comprei um produto que custou R$ 15,80. Dei à balconista R$ 20,00 e
peguei na minha bolsa 80 centavos, para evitar receber ainda mais moedas. A
balconista pegou o dinheiro e ficou olhando para a máquina registradora,
aparentemente sem saber o que fazer.
Tentei explicar que ela tinha que me dar 5,00 reais de troco, mas ela não se
convenceu e chamou o gerente para ajudá-la.
Ficou com lágrimas nos olhos enquanto o gerente tentava explicar e ela aparentemente
continuava sem entender.
Por que estou contando isso?
Porque me dei conta da evolução do ensino de matemática desde 1950, que foi assim:

1. Ensino de matemática em 1950:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é igual a 4/5 do preço de venda.
Qual é o lucro?

2. Ensino de matemática em 1970:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é igual a 4/5 do preço de venda ou R$ 80,00. Qual é o lucro?

3. Ensino de matemática em 1980:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é R$ 80,00.
Qual é o lucro?

4. Ensino de matemática em 1990:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é R$ 80,00.
Escolha a resposta certa, que indica o lucro:
(  )R$ 20,00 (  )R$ 40,00 (  )R$ 60,00 (  )R$ 80,00 (  )R$ 100,00

5. Ensino de matemática em 2000:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é R$ 80,00.
O lucro é de R$ 20,00.
Está certo?
(  )SIM (  ) NÃO

6. Ensino de matemática em 2009:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é R$ 80,00.
Se você souber ler, coloque um X no R$ 20,00.
(  )R$ 20,00 (  )R$ 40,00 (  )R$ 60,00 (  )R$ 80,00 (  )R$ 100,00

7. Em 2010 ...:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é R$ 80,00.
Se você souber ler, coloque um X no R$ 20,00.
(Se você é afro descendente, especial, indígena ou de qualquer outra minoria social
não precisa responder pois é proibido reprová-los).
(  )R$ 20,00 (  )R$ 40,00 (  )R$ 60,00 (  )R$ 80,00 (  )R$ 100,00



E se um moleque resolver pichar a sala de aula e a professora fizer com que ele
pinte a sala novamente, os pais ficam enfurecidos pois a professora provocou traumas
na criança.



Também jamais levante a voz com um aluno, pois isso representa voltar ao passado
repressor (Ou pior: O "aluno" pode estar armado e te dar um tiro, uma cadeirada, uma facada e tem o
ECA para defende-lo do professor(a) que não entende a juventude)

- Essa pergunta foi vencedora em um congresso sobre vida sustentável:
Todo mundo está 'pensando' em deixar um planeta melhor para nossos filhos...

Quando é que se 'pensará' em deixar filhos melhores para o nosso planeta?"


PARABÉNS AOS ALUNOS PREMIADOS.



Primeiros colocados da cooped.

A COOPED, cooperativa  de ensino instalado em Machadinho do Oeste, no prédio da UNOPAR,  sob a direção da Professora Marlene e outros abnegados mestres que se dedicam a ensinarem os  nossos jovens tem contribuído para a educação de centenas de meninos e meninas deste município. A COOPED tem um importante papel na ajuda ao município e ao estado, desafogando o sistema público de ensino, liberando vagas para tantos outros que querem estudar.
Aqui estão alguns dos melhores alunos do primeiro bimestre deste ano e que pela foto deixa claro o papel preponderante da mulher na nova sociedade. Somente dois meninos foram premiados e sete meninas  ficaram com o prêmio de melhores alunas do bimestre.
Machadinho está de parabéns, pois tanto as escolas particulares, Escolinha da Luzia e a COOPED, e as públicas sob os cuidados do município e do estado, tem formado excelentes alunos, que tem feito bonito nos vestibulares por este Brasil afora. Direto do colégio Joaquim Pereira da Rocha para a Inglaterra  fazer DOUTORADO na área do agronegócio brasileiro com ênfase para Rondônia, um filho de Machadinho está fazendo mostrando que para os comprometidos com o estudo toda escola, seja ela pública ou privada, tem e oferta  o que de melhor podemos entregar aos nossos filhos e filhas. O CONHECIMENTO, patrimônio que ninguém rouba. Uma vitória de nossos professores dedicados, dos diretores que fazem muito com pouco e dos pais que querem um futuro melhor para seus filhos.
Parabéns a todos os profissionais da educação, a todos os esforçados alunos e aos pais que lutam por um futuro melhor para os seus filhos e sabem que a educação é a única estrada que pode propiciar a chegado ao um porto seguro.